Cães perigosos ou potencialmente perigosos, qual a diferença?

Nídia Teiga Cães, Curiosidades

Muitas ainda são as dúvidas entre a diferença de cães perigosos e potencialmente perigosos. Normalmente as pessoas dizem que aquele cão é de raça perigosa, mas não está correto. A forma correta de se dizer é “aquele cão é de raça potencialmente perigosa”. De forma a entendermos melhor esta questão deixamos as diferenças abaixo.

Perigoso

  • Cão que mordeu ou atacou alguma pessoa;
  • Cão que feriu gravemente ou matou outro animal fora da propriedade do dono;
  • Aquando do registo na junta de freguesia o mesmo foi declarado pelo dono como tal;
  • Considerado pela entidade competente devido ao seu comportamento agressivo ou especificidade fisiológica.

Potencialmente perigosos

  • Cão de fila brasileiro;
  • Dogue argentino;
  • Pit bull terrier;
  • Rottweiller;
  • Staffordshire terrier americano;
  • Staffordshire bull terrier;
  • Tosa inu.

São estas as raças consideradas devido às suas características físicas, ou seja tamanho e potência da mandíbula.

Obrigações do dono

Existem algumas regras específicas para os detentores deste tipo de cães, como por exemplo uma licença especial. Esta licença é obtida na junta de freguesia da sua área de residência aquando do registo anual do animal e o dono necessitará:

– número do microchip do cão;

– vacina antirrábica válida;

– seguro de responsabilidade civil (capital mínimo de 50.000€);

– registo criminal do dono;

Circulação

  • Para circular em via pública os cães necessitam de:
  • Utilizar açaime;
  • Trela curta – até 1 metro;
  • No seu alojamento, devem existir cercas com pelo menos 2 metros de altura e um espaço de 5 centímetros entre o gradeamento e os portões/muros;
  • Afixação no alojamento em local visível.

Caso estas obrigações não sejam cumpridas os donos deste tipo de cães poderão ser punidos por lei.

No entanto na nossa opinião não são as raças que definem os cães mas sim os seus comportamentos e por isso não temos problema com qualquer tipo de raça ou não raça. 

Fotografia: ikesandwich Lux the Dog – the inverted brindle via photopin (license)

Apaixonada por animais e o seu melhor amigo é o Dallas, um Boxer muito querido e louco para a brincadeira.

Blogger e Community Manager da Love Pet Food. Licenciada em Economia na Nova School of Business and Economics e mestre em Marketing pelo ISCTE Business School.

Join thousands of pet lovers and get our weekly pawsome newsletter

Every week we send out our newsletter so you don't miss out on our tips, news and all things funny about our four legged friends.