Úlcera no olho do cão, como saber e o que fazer

Nídia Teiga Cães, Saúde

Existe um tipo de úlcera que pode aparecer nos cães bastante comum, a úlcera da córnea. Este tipo de úlcera acaba por ser uma ferida na camada superficial do olho onde todos os cães, sendo que as raças de cães braquicefálicas têm mais probabilidade de ocorrer (devido à exposição e saliência dos olhos), podem vir a ter.

Origem da úlcera

Existem várias situações que podem dar origem a este tipo de úlcera:

  • Contacto constante e erosivo das pregas da pele com a córnea, como é o caso dos Pug’s e dos Bulldogs;
  • Já ouviu falar do cherry eye, mais comum em cães braquicefálicos? Ou seja quando a pálpebra inferior fica invertida;
  • Contacto ou erosão da superfície ocular com corpos estranhos;
  • Situações de trauma: acidente, luta, um tombo, etc;
  • Problemas neurológicos, como por exemplo problemas que afetam o nervo facial;
  • Infeções quer sejam bacterianas, víricas ou fúngicas;
  • Queratoconjuntivite – olho seco.

Diagnóstico

Esta é um tipo de úlcera que causa alguma dor e desconforto no animal, pelo que o mesmo começará a dar indícios de que algo não está bem. Notará que o cão pisca mais o olho e está constantemente a lacrimejar. Outro sintoma que pode ainda ocorrer será a perda de transparência do olho, ou seja uma inflamação e edema no mesmo. Caso seja um dono atento e que consiga observar o seu cão sem problema poderá ainda verificar uma deformação na superfície do olho.

No veterinário os mesmos irão fazer alguns exames incluindo o teste da fluoresceína, ou seja, colocam uma gotas nos olhos dos cães para perceber se existe úlcera ou não.

Tratamento

O tipo de tratamento irá depender da extensão e gravidade da úlcera. A primeira coisa a fazer caso a úlcera ainda não esteja muito desenvolvida será a colocação de colírios, onde o tratamento poderá ir de 7 a 15 dias. Se o caso for mais sério e de maior gravidade será necessário passar pela cirurgia pois o estroma corneal já não existe e aqui sim trata-se de uma situação urgente.
Em ambas as situações e mesmo que apenas desconfie da existência da úlcera deverá começar por colocar um colar isabelino, ou funil, no cão para que este não coce os olhos.

Fotografia: Lua Pramos Olho – Eye { Macro Mondays } via photopin (license)

Apaixonada por animais e o seu melhor amigo é o Dallas, um Boxer muito querido e louco para a brincadeira.

Blogger e Community Manager da Love Pet Food. Licenciada em Economia na Nova School of Business and Economics e mestre em Marketing pelo ISCTE Business School.

Join thousands of pet lovers and get our weekly pawsome newsletter

Every week we send out our newsletter so you don't miss out on our tips, news and all things funny about our four legged friends.